Pão de cerveja preta para Game of Thrones

Hoje quem vai escrever aqui é o Mário, o fã mais fã que eu conheço da série de livros Crônicas de Gelo e Fogo (no original em inglês A Song of Ice and Fire) do autor George R. R. Martin. No último domingo estreou a segunda temporada de Game of Thrones, programa de TV exibido pela HBO baseado nesses livros. Eu nunca li as histórias, mas gostei demais da primeira temporada. Então convidei o Mário para falar um pouco sobre os livros, que já venderam mais de 10 milhões de unidades no mundo todo e estão na lista de mais vendidos no Brasil. E de quebra ganhei uns elogios no final! 😉

A Song of Ice and Fire é, sem dúvidas, a melhor coisa que li nos últimos anos. Falo sem medo. Muita gente torce o bico para os livros, principalmente porque são de fantasia (com castelos, espadas, um cenário medieval, etc). Mas eu sempre defendo dizendo que é uma literatura bastante madura, bem escrita e “de gente grande”.

A qualidade do texto que se vê em cada um dos livros – até agora são cinco, de prováveis sete – é algo realmente difícil de encontrar por aí. Cada palavra é colocada em seu lugar por um motivo, cada uma tem um propósito, além de um significado maior que a própria palavra, se encaixando de várias formas dentro da obra. O trabalho é minucioso e a impressão é de que o tempo inteiro o autor tem o controle completo de todas as letras que estão ali. É Literatura com L maiúsculo.

Como se não bastasse a qualidade da escrita em si, o homem é um verdadeiro mestre do desenvolvimento de personagens. Os livros não têm foco nos “fatos” da história que se desenrola, mas na visão dos personagens sobre o que está ocorrendo. Não é raro você odiar certos personagens enquanto são vistos pelo ponto de vista dos outros, mas mudar de ideia quando são eles narrando a história. Você entende do que cada um desses personagens é feito.


Mas o que isso tudo tem a ver com comida? Eu vim aqui para uma receita, oras! Pois não se afobe, caro leitor. O mesmo cuidado no desenvolvimento dos personagens ou das tramas que se desenrolam nos livros, o autor também usa para descrever as comidas. Cada refeição – desde um banquete no castelo a uma caça preparada na fogueira – tem cor, cheiro e sabor. É impossível ler e não ficar com água na boca. E é esse esmero que vejo aqui toda semana com cada receita da Marina. O cuidado com os detalhes e a maneira sagaz de passar cada sensação pelo texto é o que fazem desse blog um canto tão diferente dessa internet afora.

Apreciem um típico pão preto de Westeros e lembrem-se: “winter is coming“.

***

Pão com cerveja preta

A receita desse pão vem de um blog genial, o Inn at the Crossroads, em que eles fazem receitas baseadas nas comidas citadas nos livros do da série Crônicas de Gelo e Fogo. Além de ser muito fácil de fazer, resulta num pão macio e de sabor marcante. Ótimo para acompanhar sopas ou ser comigo com uma boa manteiga.
pão de cerveja preta

Rendimento: 2 médios ou um pão bem grande
Tempo de preparo: 4 horas

Ingredientes

– 350 ml de cerveja preta
-1 colher de sopa (10 gramas) de fermento biológico seco instantâneo
– 2 colheres de sopa de mel
– 1 ovo
– 2 colheres de chá de sal
– 4 a 5 xícaras de farinha (eu usei 3 xícaras de farinha branca e 1 de farinha integral. Lembrando que a quantidade de farinha pode variar muito de acordo com o tipo de farinha e o clima, então tenha uma quantidade a mais reservada)

Como fazer

1. Numa tigela grande, adicione o fermento e depois a cerveja, misturando levemente para que o fermento dissolva. Deixe descansar por cerca de 5 minutos, até que se forme uma espuma fina.

2. Adicione o ovo levemente batido, o mel e o sal. Vá colocando a farinha aos poucos, misturando com as mãos ou com uma colher grande, até que seja possível formar uma bola de massa coesa.

3. Enfarinhe uma superfície lisa e sove a massa por cerca de 10 minutos, adicionando um pouco mais de farinha quando necessário. A massa deve ficar macia e úmida, colando levemente nas mãos. Forme uma bola, unte levemente com azeite e volte com a massa para a tigela. Cubra com filme plástico e deixe num canto escuro e quente (eu gosto de deixar dentro do forno desligado) por cerca de uma hora ou até que a massa dobre de tamanho. Dependendo do clima do dia, esse tempo pode variar bastante. No dia que fiz estava quente e a massa levou só meia hora para crescer.

4. Soque a massa para tirar o ar e dê o formato desejado para o pão. Se não quiser um pão bem grande, divida em dois. Eu usei um técnica de anéis conectados que aprendi aqui. Coloque o pão (ou pães) em uma assadeira grande untada com azeite e deixe crescer novamente por cerca de uma hora.

5. Pré-aqueça o forno a 220 graus. Enfarinhe levemente o topo dos pães e leve-os para assar por cerca de 30 minutos, ou até que fiquem com uma casca dourada. Dê umas batidinhas na casca como se batesse numa porta: se sair um som oco, o pão está pronto. Deixe esfriar por alguns minutos e sirva. Para conservar por mais tempo, embrulhe em filme plástico e aqueça levemente na hora de comer.

pão de cerveja preta-3

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. catia machado dos santos disse:

    obrigada pela receita, vou fazer. catia machado

  2. Mr. T disse:

    Dúvida 2: Qual a relação da qualidade da cerveja com o sabor final? influencia muito?
    Vale a pena comprar uma cerveja bacana pra isso?
    Sugestão de marca?

    ^_^

    • marina maria disse:

      Mr. T, eu não sou super entendida de cerveja, mas o gosto dela fica aparente, sim. Não que fique forte, mas dá para sentir o sabor. Então acho que vale usar uma cerveja legal. A receita original pede a cerveja do tipo stout ou porter. Eu acho que seria legal experimentar com Guinness!

  3. Mr. T disse:

    Dúvida de marinheiro de primeira viagem: o que exatamente seria “Soque a massa para tirar o ar”?

    • marina maria disse:

      É porque depois da primeira fermentação do pão, ele vai estar inchado de ar. “Socar para tirar o ar” é só o movimento de apertar a massa para tirar esse ar dela. Pode ser apertando mesmo ou dando um soco único na massa. Ela vai então abaixar e enrrugar um pouco. Aí fica mais fácil de dividir em duas e moldar os pães.

  4. Mr. T disse:

    Correndo p comprar mel. =)

  1. 31 de dezembro de 2012

    […] descoberta do ano: Pães caseiros! Fiz muitos e muitos pães, como o do Game of Thrones, o de cebola e o da Pousada do Caju. Tenho certeza que em  2013 essa “tendência” vai se […]

Comente!