Bolo krantz de chocolate e nozes

Fazer um bolo krantz não é fácil ou rápido. A massa precisa descansar de um dia para o outro na geladeira e depois é preciso rechear, enrolar, cortar ao meio e trançar. É por isso que, apesar de namorar essa receita desde que ganhei o livro Jerusalém, acabava sempre virando as páginas em busca de algo menos trabalhoso. Guardei o bolo em uma gavetinha mental, reservada para as comidas de dias especiais, mas o tempo foi passando enquanto eu dizia para mim mesma: na Páscoa eu faço, no Dia dos Pais eu faço, no meu aniversário eu faço…

Essa semana, folheando de novo o livro, parei no marcador do krantz. E pensei na minha amiga Mari, me dizendo que sua meta de 2016 seria fazer mais e planejar menos. Lembrei também da minha sogra contanto que com ela não tem isso de “comida de domingo”: se no meio da semana dá vontade de comer uma lasanha ou um bife à parmegiana, ela faz e pronto.

E assim, sem ser data especial nenhuma, me livrei de todas as desculpas e me arrastei – a palavra é essa mesma, pois estava consumida pela preguiça – para a cozinha em plena madrugada de sexta-feira.

Fazer um krantz realmente não é fácil ou rápido. Mas, das coisas difíceis e demoradas da vida, essa pelo menos tem uma recompensa que vale muito a pena, tanto que a gente quase esquece o trabalho que deu – e quer logo fazer de novo. Lá vou eu preparar mais alguns pro Natal.

***

bolo krantz de chocolate e nozes-9 bolo krantz de chocolate e nozes-11
Bolo krantz de chocolate e nozes

Esse tipo de bolo fermentado, um cruzamento entre um pão doce e uma sobremesa, é muito comum na culinária judaica. O krantz, também conhecido como babka, é de comer chorando de tão bom e sumiu da mesa bem mais rápido do que previ. Se a sua família for grande, vai por mim: dobre a receita e faça dois pães, deixando uma das massas na geladeira enquanto abre, recheia e modela a outra.

Adaptado do livro Jerusalém, de Yotam Ottolenghi e Sami Tamimi
Rende um bolo

Ingredientes

Massa

– 2 ovos grandes
– ¼ de xícara de açúcar (50g)
– ¼ de xícara de água morna (60g)
– Raspas de ½ limão
– ½ colher (chá) de sal
– ¼ de xícara + 2 colheres de sopa de manteiga derretida e fria (75g)
– 1 colher (chá) de fermento biológico seco instantâneo (3g)
– 2 xícaras de farinha de trigo (250g)

Recheio

– 3 colheres (sopa) de cacau em pó
– 65g de chocolate meio-amargo picado
– ¼ de xícara de açúcar de confeiteiro
– ¼ de xícara de manteiga sem sal partida em cubinhos (50g)
– 1/2 xícara de nozes (50g)

Calda
– 1/3 de xícara de açúcar cristal
– ¼ xícara de água

Como fazer

Dia 1

1. Em uma tigela, misture os ovos, o açúcar, a água morna, o sal, as raspas de limão e a manteiga derretida. Bata com um batedor de arame ou uma colher grande até virar uma mistura homogênea. Junte o fermento e a farinha aos poucos e vá mexendo vigorosamente por uns dois minutos, até os ingredientes incorporarem e a massa ficar lisa.

2. Cubra a tigela com filme plástico e deixe descansar por duas horas em temperatura ambiente.

3. Transfira a massa para uma superfície enfarinhada, achate em um quadrado e dobre as extremidades para dentro, como um envelope. Repita esse movimento de achatar e dobrar mais duas vezes. Volte a massa para a tigela, cubra novamente e deixa na geladeira por 24 horas.

Dia 2

1. Para fazer o recheio, derreta a manteiga e o chocolate em uma panelinha no fogo baixo, mexendo sempre. Retire do fogo e deixe esfriar. Em seguida, peneire por cima dessa mistura o açúcar de confeiteiro e o cacau e misture. Você vai obter uma pasta cremosa.

2. Abra a massa com um rolo em uma superfície enfarinhada até formar um retângulo de 38 cm X 28 cm. Se a massa estiver muito elástica, deixe descansar uns minutos e tente abrir de novo.

3. Espalhe a mistura de chocolate sobre a massa com uma espátula, deixando cerca de 2 cm da borda sem recheio. Pique as nozes grosseiramente e salpique-as por cima do chocolate. Pincele um pouco de água nas bordas. Agora, partindo de um dos lados menores do retângulo, enrole como um rocambole, formando um cilindro.

bolo-krantz-montagem-1

4. Mergulhe uma faca afiada na farinha de trigo e corte cerca de 2 cm das extremidades do cilindro. Em seguida, parta o cilindro ao meio longitudinalmente, ou seja, no sentido do comprimento, dividindo o rocambole em dois e deixando parte do recheio exposto. Entrelace essas duas metades, passando uma por cima da outra, e aperte levemente as bordas para dar um formato de pão.

bolo-krantz-montagem-2

5. Unte uma forma de bolo inglês pequena (23 cm x 10 cm), forre o fundo com papel manteiga e unte por cima do papel. Transfira o bolo para esta forma, com o lado do recheio para cima. Cubra a forma com um pano de prato úmido e deixe fermentar em um local morno e escuro (gosto de deixar dentro do forno desligado) por cerca de uma hora, até que o bolo preencha a forma, crescendo uns 20%.

6. Preaqueça o forno a 200 °C por vinte minutos. Asse o bolo por cerca de 30 minutos ou até que o topo esteja dourado e um palito saia seco ao ser inserido no meio da massa.

7. Enquanto o bolo assa, faça a calda: coloque o açúcar e a água em uma panelinha no fogo baixo até ferver e o açúcar dissolver completamente. Deixe esfriar.

8. Assim que o bolo estiver pronto, pincele parte da calda por toda a superfície. Aguarde o bolo absorver o líquido e continue pincelando até usar toda a calda. Deixe o bolo ficar morno, desenforme com cuidado e espere esfriar totalmente antes de servir.

Você pode gostar...

7 Resultados

  1. Anderson disse:

    Boa tarde Mariana Maria, adorei a sua receita! Olhá estou a procura de uma boa receita do verdadeiro pão italiano que ainda não experimentei, si vc estiver e poder mim passá ficarei muito agradecido, obrigado e tenha um ótimo dia!.

  2. Gabriela disse:

    oi marina, será que dá pra fazer a receita sem o açúcar de confeiteiro?

  3. O fermento empregado na receita do bolo KRANTZ é aquele usado em receitas de pão?

  4. Erica disse:

    Nossa, comi com os olhos! Faz um pra mim? Vc deveria aceitar encomendas!… Definitivamente!… Abraço grande!