Shakshouka ou moqueca de ovo

Quando as pessoas falam comigo “ih, não sei nem fritar um ovo”, eu penso baixinho, como quem confessa um segredo pra si mesma: “nem eu”. Não sei quem inventou isso de que ovo frito é a coisa mais fácil de fazer na cozinha. A clara tem que estar crocante sem ser borrachuda, a gema precisa chegar no ponto certo, não pode ficar oleoso…

Me lembrei disso quando vi o Masterchef Brasil da semana passada. Aliás, vocês estão vendo essa série? A franquia brasileira do reality show inglês passa na Band, às terças, 22h45. No último episódio, os chefs selecionados tiveram que passar por dois desafios: descascar cebolas de forma rápida e uniforme (nessas horas eu dou graças a Deus que não sou chef: adoro picar minha cebola calmamente, cantarolando Adele, enquanto a faca faz “tac, tac, tac” na tábua de madeira) e fazer um prato com ovo.

Não valia usar o ovo como um mero coadjuvante: ele tinha que ser o ator principal. Quando o participante Luis fez uma moqueca de ovo (que garantiu a ele mais uma semana no programa), me lembrei do Henrique, colega de trabalho de Tiradentes, que fez esse prato num dos dias que chegamos super cansados em casa e não tinha nada pra comer. Nunca tinha ouvido falar de “moqueca de ovo”, mas quando ficou pronto, vi que era o mesmo que shakshouka, uma preparação muito comum no Oriente Médio, principalmente em Israel (coisas que os livros do Yotam Ottolenghi me ensinaram).

Enquanto comia aquela gema cremosa misturada num molho tão saboroso, pensei que, como quem tem amigos, quem tem ovos na geladeira, tem tudo. A galinha merece mesmo muito amor e gratidão. <3

moqueca de ouvo - shakshouka

moqueca de ouvo - shakshouka-2

moqueca de ouvo - shakshouka-3

moqueca de ouvo - shakshouka-4

moqueca de ouvo - shakshouka-6

 

Shakshouka ou moqueca de ovo

Não sei qual dos dois nomes é mais divertido, mas uma coisa é certa: esse prato é tão simples – ovos cozidos num molho de tomate bem apimentado, até que a clara fique cozida e a gema cremosa – quanto delicioso. Com um arroz branco vira um almoço rápido ou janta de um dia corrido; com torradas ou um pãozinho amanhecido, um café da manhã perfeito pra curar ressaca.

Serve uma pessoa feliz. =)

Ingredientes

– 1 colher (sopa) de azeite
– 1 cebola pirulito ou ¼ de cebola picada
– 1 dente de alho picadinho
– 2 tomates bem maduros ou ½ lata de tomate pelado
– ½ colher (chá) de sal
– ¼ de colher (chá) de pimenta calabresa
– ⅛ de colher (chá) de cominho
– ⅛ de colher (chá) de páprica doce ou defumada
– ⅛ de colher (chá) de noz-moscada ralada
– 1 ou 2 ovos, dependendo da sua fome
– Salsinha picada para finalizar

Como fazer

1. Se estiver usando os tomates frescos, comece tirando a pele deles. Faça dois cortes bem superficiais na ponta de cada um, formando uma cruz. Ferva água numa panela que caiba os tomates submersos. Retire do fogo e coloque os tomates. Espere uns cinco minutos e passe pela água fria – a pele vai sair facilmente. Em seguida, pique os tomates em cubinhos.

2. No fogo médio, aqueça o azeite numa frigideira. Adicione a cebola picada e mexa até que ela fique translúcida. Junte o alho, misture até perfumar e coloque os tomates. Acrescente os temperos e abaixe o fogo. Deixe o molho apurar por cerca de 10 minutos, até começar a engrossar. É importante não deixar muito espesso para que não seque durante o cozimento do ovo. Se estiver usando tomates frescos e eles não estiverem soltando muito líquido, coloque duas ou três colheres de água pra dar um “incentivada” no pessoal.

3. Prove o molho e acerte o tempero. Quebre o ovo numa tigelinha. Faça uma depressão no meio do molho e entorne o ovo ali, com cuidado. Ainda no fogo baixo, deixe cozinhar, sem mexer, até que as claras estejam cozidas e a gema chegue no seu ponto preferido. Eu gosto da gema mole, então leva uns seis minutos. Se quiser a gema mais firme, tampe a frigideira para ela endurecer mais rápido.

4. Finalize com a salsinha e sirva.

Você pode gostar...

16 Resultados

  1. Rose disse:

    Você pode também fritar o ovo em pouca agua e quando esta diminuir um pouco coloca o resto dos ingredientes. E ainda se estiver com pressa substitui o tomate por molho de tomate em pedaços e temperado. Prático e bom.

  2. Minha mãe fazia e chama de “Ovo Em TcheTcha”.

  3. Marilia disse:

    Minha avó faz essa receita desde que eu me conheço por gente! E ela tem um nome bem simples pra esse prato divo: ovo com molho. Simples e objetivo, como a receita! Kkkkk

  4. Letícia Araújo disse:

    Olhei essa receita hoje de manhã e pensei: por que não? 🙂 Fiz pro almoço, comi com arroz integral e cenoura cozida, e ficou divino! <3 Simples e muito gostoso! Não tenho tanta prática na cozinha, apesar de amar cozinhar, e esta receita é perfeita pro meu dia-a-dia corrido de faculdade-estágio!
    É a primeira vez que leio seu blog, mas já estou amando! Curti muito suas dicas e espero poder fazer mais receitas daqui no futuro, já estou de olho em umas mais elaboradas! 😉 rsrs
    Beijos!

  5. Vim dar notícias da minha cozinha: fiz essa receita esses dias e só posso dizer que é a verdadeira prova de que não existe nada tão bom que não possa melhorar <3 comi com pão italiano uma receita pra 2 de lanchinho da noite hahahahaha pois é, nível isso.
    Obrigada pela receita <3 e não também não sei fritar ovo direito, rs

    • marinamaria disse:

      Com pão italiano deve ficar uma delícia, Érika, porque ele absorve bem o molho, né? Que bom que fez sucesso por aí! Há salvação pra nós da turma que não sabe fritar ovo! rsrs. Um beijo!

  6. Luciana disse:

    Oi Marina! Conheço pelo nome de huevos rancheros. Sei que no México deve ser mais completo, com outros ou mais ingredientes. Mas os huevos rancheros que conheço aqui no Brasil é exatamente esta receita! Beijos

    • marinamaria disse:

      Luciana, os ovos rancheros são basicamente a mesma receita mesmo, mas costumam ser servidos com tortillas e pão. Acho que essa ideia de cozinhar o ovo no molho é muito boa e deve ter viajado o mundo! rsrs 😉

  7. Luis Moraes disse:

    Marina! Eu conheço essa receita como ‘eggs in purgatory’ 😛
    Você sabe se tem alguma diferença entre as duas?

    Beijão

    • marinamaria disse:

      Ei Luis! Esqueci de comentar isso no post, mas no Reino Unido essa receita é conhecida como “eggs in purgatory” mesmo! E nos Estados Unidos alguns chamam de “eggs in hell”. A ideia é a mesma, o que muda é só um temperinho aqui e ali. Na receita do shakshouka eles costumam usar pimentão picadinho refogado com a cebola, por exemplo, mas eu tirei essa etapa. Obrigada pela lembrança! Um beijo!

  1. 7 de novembro de 2016

    […] frescos, mas também pode usar um molho pronto e dar um toque a mais com temperos mil. Veja aqui uma […]

  2. 8 de novembro de 2016

    […] Marina Maria / Via saldebolinha.com […]

Comente!