Sopro do tempo + Pão italiano integral

Dizem: “o tempo passa”. E penso, não é bem que ele passa. Se apenas passasse, seu desenrolar seria como uma caminhada despretensiosa no parque. Em vez disso, acho que ele assopra. Tira tudo da frente, espalha e embola, nos obrigando a organizar o trajeto das coisas e aceitar que nem todas elas resistirão à ventania do relógio.

Talvez houve uma época e um lugar onde o tempo apenas passasse. Numa ilha deserta, tenho certeza que desfila. Aqui, no meu mundo, seu suspiro está sempre me enganando: quando acho que entendi seu ritmo e descobri como agarrar tudo aquilo que passa voando, meus dez minutos acabam. E certas coisas ficam para trás. Ou então são jogadas para frente, como aquela folhinha que tentamos pegar no chão e no segundo que as mãos a alcançam, o vento sopra longe para outro lugar…

“O let not Time deceive you,
You cannot conquer Time.”
W. H. Auden no poema “As I Walked Out One Evening”

***
Pão italiano integral
A ideia desse pão surgiu depois de uma conversa na página do Sal de Bolinha com o Léo, que queria uma receita de pão italiano. Escolhi testar essa e mesmo não ter crescido tanto (estava frio e meu fermento estava mais pra lá do que pra cá), ficou bem gostoso. O miolo macio e denso com casca crocante é ideal para pegar aquele resto de molho que fica no fundo do prato de massa.

Quase nada adaptado daqui
Rendimento: Um pão de 600 gramas ou dois de 300 gramas

Ingredientes
– 225 ml de água morna (1 xícara menos ½ colher de sopa)
– 3 gramas de fermento biológico seco instantâneo (1 colher de chá)
– 160 gramas de farinha integral (1 + ¼ de xícara)
– 215 de farinha de trigo para pães ou comum (1 xícara + ¾ de xícara + ½ colher de sopa)
– 7 gramas de sal (1 + ½ colher de chá)
– 2 gramas de açúcar cristal (1/2 colher de chá)

Como fazer

1. Misture o açúcar e o fermento na água morna (lembrando que tem que ser morna, e não quente, senão matará o fermento). Deixe descansar por cerca de 10 minutos, até que surjam bolhas na superfície.

2. Numa tigela grande, junte o fermento aos outros ingredientes e misture até formar uma massa coesa. Transfira-a para uma superfície lisa polvilhada com pouquíssima farinha (para mim nem foi necessário polvilhar). Sove bem a massa por uns dez minutos, até que fique macia. Ela permanece úmida, pregando um pouquinho na mão, como um durex velho.

3. Forme uma bola com a massa e volte com ela para a tigela. Cubra com um pano de prato limpo e deixe num local seco crescendo por 1h30 se o dia estiver quente (27ºC) ou 2h se o dia estiver frio (24ºC ou menos).

4.Afunde a massa com os punhos para tirar o ar e traga aos pontas para dentro, formando uma bola de novo. Deixe descansar por 5 minutos. Se for fazer dois pães, divida a massa. Dê o formato desejado para cada pedaço ou para o pão inteiro, certificando-se que esteja bem selado, sem fendas visíveis.

5. Coloque o pão (ou pães) em uma assadeira polvilhada com farinha de milho e deixe descansar coberto por um pano até que dobre de volume (de 30 a 60 minutos). Depois desse tempo, pré-aqueça o forno a 220 graus e coloque uma chaleira de água para ferver. Pincele o pão com água e faça alguns cortes diagonais ou um único no sentido do comprimento.

6. Disponha uma assadeira vazia na grade de baixo do forno e preencha-a com a água fervente com cuidado. Na grade de cima, coloque a assadeira com o pão. Retire a assadeira com água depois de 10 minutos. O pão ficará pronto em cerca de 30 minutos, quando estiver dourado por cima e no fundo.

Observações
– Eu converti as medidas em xícaras e colheres porque sei que muitos não possuem balança, mas para fazer pães e bolos a precisão faz muito diferença. Então sugiro que comprem uma balancinha digital com precisão de gramas. Não custa caro e irá melhorar a qualidade de suas receitas.
– Se não quiser usar a farinha integral, substitua-a pela comum na mesma quantidade (totalizando 375 gramas de farinha branca).
– A assadeira com água quente serve para deixar a casca do pão crocante, porém sem ficar dura. Se quiser aquela casca mais grossa, tipo “quebra dente”, não use a assadeira.
– Quando quiser fazer a casca do pão voltar a ficar crocante novamente depois de passados alguns dias, aqueça-o por alguns minutos no forno.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Lylia disse:

    Puxa, Marina, você escreveu poeticamente tudo o que eu penso. Esse tempo que “assopra” e nos deixa vê-lo passar sem senti-lo…
    Ainda bem que dá tempo de curtir coisas boas como esse pão.
    Bj,
    Lylia

Comente!