Morangos, genética e um bolo

Coisa mais chata é gente que fica falando “as coisas já não são como eram antigamente”. Parece uma mania achar que tudo no passado era melhor (os desenhos animados eram mais legais, os carros estragavam menos, as pessoas tinham mais amigos “reais”, e mais um monte dessas afirmações que vivo escutando).

Mas uma coisa vou dizer: o morango era melhor mesmo. Sempre tive a impressão de que ele foi ficando mais aguado e ácido desde minha infância, e descobri recentemente que os cientistas concordam comigo.

De acordo com um artigo publicado na revista Nature, o cruzamento feito entre diferentes espécies de morangos ao longo dos séculos privilegiou a resistência a doenças, o tamanho e a firmeza, deixando para trás atributos como a doçura e a suculência. Para tentar resgatar o gosto original do morango, cientistas americanos estão trabalhando para desvendar todo o genoma da fruta em sua forma silvestre, e assim permitir a produção de morangos mais saborosos e saudáveis.

Estou vendo uma luz no fim do túnel para minha fruta favorita, que esse inverno apareceu ainda mais xôxa que no ano passado…

***

Pão de Ló Vitoriano
Gosto desse bolo porque como o sabor da massa é mais neutro, o sabor do morango com chantilly fica realçado. Além disso, a montagem é simples e fica parecendo bolo de vitrine de padaria!


Receita adaptada do livro “Cook with Jamie”

Ingredientes

Para o pão-de-ló básico

– 225 gramas de manteiga em temperatura ambiente, mais um pouco para untar
– 225 gramas de farinha com fermento peneirada (se não tiver farinha com fermento, use a farinha normal e acrescente 3 colheres de chá de fermento em pó e 1 colher de chá de sal) ; mais um pouco para enfarinhar a forma
– 225 gramas de açúcar refinado
– 4 ovos
– Raspas de ½ limão (se tiver limão siciliano, use as raspas do limão inteiro)

Para o recheio:

– 5 colheres de sopa de geléia de morango
– 500ml de creme de leite freco gelado
– 2 colheres de sopa de acúcar refinado

Como faz

Massa:

– Pré-aqueça o forno a 180 graus. Unte o fundo e as laterais de duas formas redondas de 20 cm com manteiga. Cubra o fundo com papel manteiga e polvilhe as laterais com farinha de trigo. Se quiser, pode fazer o bolo apenas em uma forma e depois cortá-lo no meio. Eu acho um pouco arriscado porque a massa é bem macia e pode ser difícil de ser cortada, mas se você gosta de viver com aventura, vai nessa.

– Bata (com uma colher de pau, no processador ou na batedeira) a manteiga e o açúcar juntos, até que a mistura fique clara e fofa. Lembre-se que para isso a manteiga precisa estar bem amolecida.

– Adicione os ovos, um por vez, batendo bem cada um antes de adicionar o próximo.

– Junte a farinha aos poucos, mexendo apenas o suficiente para não ver bolinhas de farinha. Por último, acrescente as raspas do limão.

– Divida a mistura do bolo nas duas formas preparadas e asse no forno quente por cerca de 20 minutos (o tempo varia de acordo com o forno). Uma dica importantíssima é o cuidado na hora de abrir a porta do forno para checar se já está pronto. Se você abrir antes de hora, o bolo pode afundar no meio, por conta da corrente de ar frio que entra (foi o que aconteceu com o meu primeiro). Se o seu forno tiver lâmpada, use-a para checar o crescimento dele. Estará pronto quando o topo estiver dourado e, ao colocar um palito no centro, ele sair seco.

– Espere os bolos esfriarem e desenforme.

Recheio:

– Lave os morangos, retire os cabinhos e corte-os em pedaços ou metades (siga esta ordem, pois a lavagem do morango inteiro evita que fique encharcado).

– Misture os morangos à geléia.

– Bata o creme de leite fresco (que deve estar beeeem gelado) na batedeira em velocidade baixa, e vá aumentando na medida em que o creme engrossar. Quando começar a firmar, adicione o açúcar refinado e bata mais um pouco, até que seja possível levantar as pás da batedeira sem que o creme caia. Logo que atingir este ponto, páre de bater. Se o chantilly for batido demais, ele vira manteiga!

Montagem:

– Escolha a metade do bolo que ficou mais bonita para ficar por cima. Na outra metade, espalhe geléia com os morangos e depois o chantilly. Eu separei algumas metades para deixar nas bordas, mas é só uma questão visual. Coloque a outra metade do bolo por cimhaa, dê uma leve apertadin e polvilhe o bolo com açúcar refinado.

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. Flávia Dorado disse:

    Amei esse bolo!

  2. Marina, nao so os morangos, mas tambem os tomates. por isso que alguns produtos só dá pra consumir organico, local e sazonal. esta lindo seu bolo. e seu blog! adorei conhece-lo. um beijo,

    • marina maria disse:

      Tem razão, Fer. Quando estive na Itália e comi tomates, eles era docinhos, como fruta (que são) mesmo.

      Adorei sua visita viu!

      Beijoca

  1. 30 de agosto de 2013

    […] 2. Bolo vitoriano de morangos […]

Comente!