Biscoito de chocolate e flor de sal

A pergunta número 1 que me fazem sobre o blog é por que ele se chama Sal de Bolinha.

A número 2 é se sou eu quem tira as fotos das receitas.

Mesmo depois de cinco anos de blog, não me canso de responder a primeira. Adoro contar essa história e já escrevi uma crônica sobre ela aqui. E na última vez que perguntaram sobre isso, me dei conta de um outro aspecto do nome muito significativo pra mim: o sal.

O papel do sal na cozinha me fascina. Ele é, ao mesmo tempo, algo individual e coletivo. Individual porque é a expressão do cozinheiro – não existe técnica para salgar uma comida, não tem como ensinar alguém a por sal num prato. Depende de observação e intuição. E, ainda assim, existe um aspecto universal. Por mais que cada um goste um pouco mais ou menos desse condimento, é sempre possível dizer quando uma comida está completamente insossa ou salgada demais. Essa sutileza do sal é o que faz dele o coração de todos os pratos, até dos doces.

O primeiro desafio do cozinheiro talvez seja entender a instrução “sal a gosto” das receitas. Já me pediram para colocar uma medida base, do tipo “eu usei uma colher de chá”, mas nunca fiz isso por dois motivos: primeiro, porque é difícil saber essa quantidade final, pois vou salgando o prato aos poucos. Segundo, eu estaria privando quem fosse seguir a receita justamente de descobrir, no feeling, esse misterioso equilíbrio do sal.

Eu não fiz todo esse raciocínio na hora de decidir o nome do blog, mas gosto de pensar que, como o fascínio já estava lá, de alguma forma ele influenciou.

Ah, e as fotos das receitas sou eu quem tira mesmo. 😉

***

Biscoito de chocolate e flor de sal biscoitos-chocolate-flor-sal-3

Biscoito de chocolate e flor de sal

Esses biscoitos amanteigados, com sabor intenso de chocolate e um toque de sal, já rodaram meio mundo na internet. Como são de um livro famoso de 2006, vários blogs testaram a receita ao longo dos anos. É por isso nunca postei ela aqui, mesmo sendo um biscoito que faço sempre em ocasiões especiais. Depois de escrever esse texto, fiquei pensando sobre doces onde o sal não só realça o sabor do açúcar, como realmente é perceptível no sabor final, e me lembrei dele. Finalmente, achei uma boa desculpa pra trazê-lo aqui. 😉

Levemente adaptado da bíblia Baking, From my Home to Yours, da Dorie Greenspan

Rende mais ou menos 30 biscoitos

Ingredientes

1 1/4 xícara (175g) de farinha de trigo
1/3 de xícara (30g) de cacau em pó
1/2 colher (chá) de bicarbonato em pó
150g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
2/3 de xícara (120g) de açúcar mascavo
1/4 de xícara (50g) de açúcar cristal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1/2 colher (chá) de flor de sal
150g de chocolate meio-amargo picadinho

Como fazer

1. Peneire a farinha, o cacau e o bicarbonato de sódio em uma tigela.

2. Na batedeira, bata a manteiga na velocidade média até ficar macia e cremosa. Acrescente os dois açúcares, o sal, o extrato de baunilha e bata por mais dois minutos.

3. Na velocidade baixa, vá acrescentando os ingredientes secos aos poucos, batendo apenas até que não seja possível ver pontinhos de farinha na massa. Não se preocupe se a massa estiver esfarelando: o importante é não bater demais depois da adição da farinha. Misture o chocolate picadinho com ajuda de uma espátula.

4. Junte a massa com as mãos e forme uma bola. Envolva em papel filme e leve à geladeira por 20 minutos. Enquanto isso, preaqueça o forno a 180 graus e forre duas assadeiras grandes com papel manteiga.

5. Retire a massa da geladeira, pegue porções com uma colher e vá fazendo bolas de tamanho médio – comigo deram 30. Achate cada uma levemente com a palma da mão e disponha na assadeira, deixando um espaço de dois dedos entre elas.

6. Leve ao forno por cerca de 12 minutos, até que as bordinhas comecem a ficar firmes e o topo opaco – não se assuste, o biscoito ainda estará macio. Ele vai endurecer quando esfriar.

7. Deixe os biscoitos amornarem na assadeira e em seguida use uma espátula para transferi-los para uma grade, até que esfriem por completo. Guarde em um pote bem fechado por até uma semana (mas duvido que vão durar mais de um dia – aqui quase não sobrou nenhum pra foto).

Dicas

– Se não conseguir usar a flor de sal, substitua por 1/4 de colher de chá de sal comum.

– Esse não é o tipo de receita que dá para fazer de olho ou usando a xícara comum que você tem em casa, pois o equilíbrio dos ingredientes é muito importante para a textura final do biscoito. Meça os ingredientes cuidadosamente usando medidores ou uma balança. Se ainda assim sua massa ficar muito esfarelada e não for possível juntá-la numa bola, adicione mais uma colher de manteiga derretida.

Você pode gostar...

12 Resultados

  1. Gabriela Ribeiro disse:

    Ei Mari, ta boa? Te sigo no instagram e vejo lá qdo vc posta que tem receita nova no blog. Mas daí entro aqui e a última receita é do biscoito de chocolate e flor de sal. Será que é só comigo? Alguma ideia de pq isso acontece?

  2. Carla disse:

    Linda vc de pijaminha

  3. Taís Griguol disse:

    Só em ver a textura do biscoito, deu água na boca! Já coloquei na minha listinha de testes =D

    • Marina Maria disse:

      Eba Tais, testa mesmo e me conta depois!E me desculpe pela demora em responder seu comentário, tive um problema no plugin de comentários do WordPress; ele mandou um monte de comentário que não eram spam para a caixa de spam e eu só descobri agora. :/

  4. Erica Pavitra disse:

    Deu vontade de fazer… Mando foto qdo ficar pronto! 😉E prepare uma receita de muffin em homenagem à forma que eu mandei pra vc por sua mae… Recebeu? Sds! Ainda me deve um café na sua casa… 😘❤️

    • Marina Maria disse:

      Ei Erica! Só vi seu comentário agora, desculpe! Tive um problema no plugin de comentários do WordPress; ele mandou um monte de comentário que não eram spam para a caixa de spam e eu só descobri agora. :/ Recebi seu presente sim e já usei rsrs. Muito obrigada!

  5. Bárbara disse:

    Já diria Dona Canô: O sal é um dom! 🙂

    • Marina Maria disse:

      Que frase linda, Bárbara, não conhecia. 🙂 E me desculpe pela demora em responder seu comentário, tive um problema no plugin de comentários do WordPress; ele mandou um monte de comentário que não eram spam para a caixa de spam e eu só descobri agora. :/

  6. Larissa Godoy disse:

    Gosto como seus textos e receitas fazem analogias, Marina Maria. Que delícia! Me fazem voar…

    • Marina Maria disse:

      Ô Lari, muito obrigada. <3 E me desculpe pela demora em responder seu comentário, tive um problema no plugin de comentários do WordPress; ele mandou um monte de comentário que não eram spam para a caixa de spam e eu só descobri agora. :/

  7. Oi voltei!! tenho muita curiosidade sobre o sal rsrsrsrsr
    Vou copiar a receita e depois te conto A flor de sal eu nunca achei por aqui mas tenho sal Rosa que uso nas minhas saladas e vou usar ele mesmo. rsrsrs. O sal rosa custa tão caro que volta e meia ganho de presente e fico mega feliz e o povo espantado com a minha alegria com um punhadinho de sal cor de rosa. mas isso é coisa de gente Maluca mesmo rsrsrsr. um beijo da Eliane martins

    • Marina Maria disse:

      Maluca nada Eliane, eu também fico numa alegria danada de ganhar sal rosa! rsrs. Me desculpe pela demora em responder seu comentário, tive um problema no plugin de comentários do WordPress; ele mandou um monte de comentário que não era spam para a caixa de spam e eu só descobri agora. :/