Crepe com doce de leite e calda de amora

Um leitor me mandou um e-mail pedindo dicas para quem está começando a cozinhar. Ele não queria sugestões de receitas, mas sim umas orientações gerais para quem está se arriscando com as panelas. Eu primeiro pensei em umas coisas práticas, tipo o que ter na dispensa, por quais pratos começar, como fazer as compras de um jeito melhor, como organizar a geladeira e tal. Enquanto pensava, estava testando essa receita aqui. E logo que fiz o primeiro crepe, ele não saiu bonito. Pensei: “taí uma coisa que as pessoas não te ensinam: a primeira panqueca nunca sai boa”. Então, Fernando, esse post é pra você, com as dicas mais importantes de cozinha que aprendi por aí e ninguém me contou.

1. O ingrediente mais importante na hora de cozinhar é paciência. Sem ela não adianta nem chegar perto do fogão. Paciência com tudo, desde com o bolo no forno até com você e seu tempo de aprendizado.

2. Nunca, nunca vá cozinhar com tristeza ou mau-humor no peito. Os seres que habitam a cozinha percebem e fazem mágica para o arroz queimar, o molho de tomate ficar muito salgado, o pudim desfalecer…

3. Aprenda a seguir uma receita perfeitamente. Entenda por que os ingredientes entram numa ordem específica. E depois subverta tudo, improvise, descubra o seu jeito de fazer.

4. Sempre comece com uma panela maior do que você acha que precisa, como já ensinou Julia Child. A gente costuma subestimar o espaço que as coisas precisam.

5. Se estiver cozinhando para convidados e algo der errado na preparação (e não for nada catastrófico, claro), não chegue à mesa pedindo desculpas e contando o que aconteceu. O que ocorre na cozinha é como uma sessão de terapia, então entre você e seu prato há um acordo de confidencialidade.

6. Tenha coragem e convicção. Principalmente na hora de flambar alguma coisa.

7. Observe outras pessoas cozinhando e aprenda. O gesto de um cozinheiro pode conter mais sabedoria do que sua fala.

8. Sabor é tudo, mas a apresentação ajuda muito. Tenha sempre um maço de salsinha no freezer pra picar fininho sobre o arroz ou a massa antes de ir à mesa. Limpe as beiradas do prato. Gratine com um pouco de queijo. Enfim, convença os olhos.

9. As coisas vão dar errado. Mesmo depois de ter experiência, técnica e conhecimento. Mesmo na hora de repetir aquela receita que você já fez mil vezes, Aprenda a lidar com sua frustração e não deixe nunca que o erro te faça perder o gosto pela cozinha.

(Relendo essas dicas, me dei conta de que os segredos de cozinhar são basicamente os mesmos de viver.)

***

crepe-3 crepe-5
Crepe com doce de leite e calda de amora

Essa sobremesa é bem fácil de fazer e leva ingredientes que você provavelmente já tem em casa. Deixar os crepes fininhos e redondinhos demanda um pouco de prática, mas é só. Na falta do doce de leite, use chocolate derretido ou nutella. E na falta das amoras, faça a calda com morango, manga, ameixa ou nectarina. Ou só finalize com um pouco de açúcar de confeiteiro polvilhado.

Rende 4 crepes

Ingredientes

Massa do crepe
1 xícara de leite ou de água
2 ovos
2/3 de xícara de farinha de trigo
1/4 de colher (chá) de sal
1/2 colher (chá) de açúcar
1 1/2 colher (sopa) de manteiga (e mais para fritar os crepes)

Montagem
2 xícaras (250g) de amoras
2 colheres (sopa) de açúcar
Doce de leite a gosto

Como fazer

1. Bata no liquidificador o leite, os ovos, a farinha, o sal e o açúcar. Transfira para uma tigela, tampe ou cubra com papel filme e leve para a geladeira por 30 minutos.

2. Derreta a manteiga no micro-ondas ou em uma panelinha no fogo baixo e reserve.

3. Enquanto a massa descansa na geladeira, leve as amoras e o açúcar no fogo baixo e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, por cerca de 10 minutos, ou até que fiquem macias e soltem líquido.

4. Passados os trinta minutos, retire a tigela da geladeira, junte a manteiga derretida à massa e misture bem.

5. Para fazer o crepes, aqueça uma frigideira grande no fogo médio. Quando estiver bem quente, derreta ½ colher de sopa de manteiga e passe um papel manteiga para retirar o excesso. Acrescente cerca de ½ xícara de massa e mexa a frigideira bem rápido, fazendo movimentos circulares para que o crepe se espalhe formando uma camada bem fina. Quando começar a dourar nas bordas, utilize uma espátula para soltar e vire para dourar do outro lado.

6. Transfira o crepe pronto para um prato e repita com o restante da massa, colocando um pouquinho mais de manteiga e retirando o excesso com papel entre uma massa e outra.

7. Recheie os crepes generosamente com o doce de leite, dobre ao meio de baixo para cima e depois da direita para a esquerda. Sirva com a calda de amoras.

Dicas!

– Para fazer um crepe salgado basta omitir o açúcar. Neste caso, dá também pra trocar a manteiga por óleo ou azeite.
– Você pode fazer os crepes com antecedência e guardar na geladeira de um dia para o outro ou congelar por até dois meses – para isso, empilhe os crepes separados por filme plástico, guarde em uma vasilha e leve ao freezer. Na hora de servir é só aquecer no micro-ondas ou na frigideira.

1 Resultado

  1. O que eu aprendi foi que o erro é o pai do acerto. Ficou errado hoje, não tem problema. Amanhã, quando for fazer de novo, já não vou confundir sal com açúcar refinado (só provar antes!) nem achar que vai dar certo passar gema de ovo no frango pra levar ele para o forno (pq o que dá certo na empadinha de frango não necessariamente dá certo na pele do frango)

Comente!