Pão de ló de castanha-do-pará para os 4 anos do blog!

Aniversários me deixam emotiva. Entro num modo “túnel do tempo”, de lembrar como aquela história começou, de que forma cresceu e onde está hoje. Com o blog, é difícil até explicar como me sinto ao comemorar quatro anos aqui, com vocês, quem já é de casa e quem acabou de chegar. Saber que durante todo esse tempo encontrei quem se identifica comigo, com minhas comidas e causos, que vai pra cozinha testar as receitas e volta pra contar, me dá dicas, conta suas histórias também…

Nesse último ano o blog teve mudanças importantes. Coloquei um layout novo no ar, fiz um vídeo, recebi mais visitas e curtidas na página, estreei novas sessões como a Listomania, Crônicas de Quinta e Menu Geladeira. Também foi um período de muita reflexão (pra não dizer dilema) sobre os caminhos futuros do blog em termos de formato, conteúdo e público.

Ainda estou matutando sobre tudo isso, mas de uma coisa tenho sempre certeza: nunca vou abrir mão de esse ser um espaço de troca. Minha intenção sempre foi tornar o blog um lugar aconchegante, feito casa de vó, onde a gente divide histórias, come um bolinho, opina sobre o café. O mais importante pra mim é ter alguém aí do outro lado conversando comigo. E a alegria de ter isso não se mede em números. Obrigada por mais um ano do meu lado, gente. <3

Pão de ló de castanha-do-pará Pão de ló de castanha-do-pará-3 Pão de ló de castanha-do-pará-4

***

Pão de ló de castanha-do-pará

A primeira vez que fiz esse bolo foi um amor tão grande que ele sumiu e não deu pra tirar foto pra colocar aqui. É um bolo muito leve e saboroso; fica uma delícia puro e recebe bem coberturas para aquele dia especial. Também dá pra cortar o bolo no meio e rechear. Ah! Ainda por cima não tem lactose e dá pra fazer uma versão pra quem é intolerante a glúten. Ou seja, todo mundo pode comemorar comigo!

Ingredientes

150g (cerca de 1 xícara) de castanha-do-pará (ou nozes, amêndoas, castanha-de-caju, etc)
1 xícara de farinha de trigo
5 ovos grandes, gemas e claras separadas
Raspas de um limão
1 colher (chá) de extrato de baunilha, rum ou conhaque
⅓ + ½ de xícara de açúcar
⅛ de colher (chá) de sal
¼ de colher (chá) de cremor tártaro (opcional, veja mais sobre ele nas dicas)

Como fazer

1. Preaqueça o forno a 180 graus e separe uma forma de fundo removível de 20cm de diâmetro e 7cm de altura. Forre a base com papel manteiga e unte levemente por cima do papel. (As laterais ficam secas mesmo: como o pão de ló não tem fermento, ele precisa se apoiar nas paredes da forma para crescer; se elas estiverem untadas, a massa vai “escorregar” e não vai dar conta de subir.)

2. Triture as castanhas no processador ou no liquidificador usando o botão de pulsar, até obter uma farinha grossa. Muito cuidado para não bater demais ou virar manteiga. Misture a farinha às castanhas trituradas.

3. Na tigela de batedeira, junte as gemas, as raspas de limão, o extrato de baunilha (ou a bebida que estiver usando), o sal e ⅓ de xícara de açúcar. Bata até a massa ganhar volume, engrossar e ficar amarelo claro, cerca 3 minutos. Transfira essa mistura para outra tigela.

4. Lave e seque bem a tigela e as pás da batedeira. Como vamos bater claras em neve, não pode ter nenhum vestígio de água ou gordura. Se você estiver usando uma batedeira de mão, pode só utilizar outro recipiente para trabalhar as claras.

5. Junte as claras e o cremor tártaro na batedeira e bata na velocidade média até a mistura formar picos leves quando as pás da batedeira levantam. Junte o restante do açúcar (½ xícara) e continue batendo por cerca de um minuto até formar picos mais estruturados, porém ainda macios.

6. Junte metade das claras à mistura de gemas, acrescente metade das castanhas trituradas e use uma espátula grande para incorporar tudo, fazendo movimentos de baixo pra cima, delicadamente, até ficar uma massa homogênea. Repita o processo com o restante das claras e das castanhas.

7. Transfira a massa para a forma e leve ao forno por cerca de 50 minutos ou até um palito sair seco ao ser inserido no meio.

8. Deixe esfriar numa gradinha por dez minutos e em seguida passe uma faquinha em volta do bolo para soltá-lo. Retire o bolo da forma e deixe esfriar totalmente antes de tirar o papel manteiga do fundo.

9. Sirva puro com um chá ou cafezinho, peneira açúcar, decore com chantilly e frutas e mais o que sua imaginação mandar. Fica uma delícia também com sorvete.

DICAS:

– Para uma versão sem glúten, substitua a farinha por mais 150g de castanha-do-pará, totalizando 300g de castanha. Triture normalmente até virar uma farinha grossa e siga a receita normalmente.

– O cremor tártaro é um pó branco, sem sabor e sem odor, vendido em lojas de confeitaria ou em supermercados, na sessão de temperos ou de fermentos. Sua principal função é estabilizar as claras em neve, fazendo com que ganhem volume mais rápido e detenham mais ar na massa. Se você não conseguir achar, pode omitir da receita, mas se gosta muito de fazer bolos, tente sempre ter um potinho em casa pra ajudar na hora de bater claras.

Você pode gostar...

13 Resultados

  1. Aline disse:

    Parabéns pelo blog mais lindo e apetitoso da blogosfera culinarística. Suas fotos e vc são encantadoras, tenho maior prazer em vir aqui te ler!
    E que venham mais 4 x 10 anos!
    Parabéns!

  2. O prazer é todo, todo, todo nosso, teus leitores fiéis <3 Parabéns por mais um ano desse trabalho lindo, Marina Maria (sempre vou amar te chamar assim hehe). Ah, hoje fiz a guacamole e ficou uma delííícia, até meu cunhadinho de cinco anos comeu – foi hilário haha. Muitos beijos!

  3. Erica disse:

    Uhuuuuuuuuuuuu!!!!
    Parabéns!!! 4 anos é muita coisa, linda!…
    Não tenho testado suas receitas novas, pois estou tentando emagrecer… hehehe
    E estou fazendo o Curso de Aprofundamento em Yoga, pra, quem sabe um dia, me tornar professora!…
    Então tá sobrando quase nenhum tempo de passar por aqui… Mas sempre que passo, me alegro!
    A troca realmente é muito boa!
    Beijocas no coração…

  4. Adorei! <3

    E parabéns pelos 4 anos de blog!

    Que continue lindo, com receitas maravilhosas e com mais vídeos, adoro sempre a sua produção.

  5. Que venham muitos anos mais! <3 E que eu esteja com você. 😀

  6. Camila disse:

    Oi, tudo bem? O que é esse cremor tártaro?

Comente!