Brioche sem sova

Me lembro da sensação de pegar um bolo de dinheiro nas mãos pela primeira vez. De troco em troco da padaria, guardei o que achava ser a maior quantia de notas que alguém poderia acumular na vida. Não fazia ideia do quanto aquilo valia, mas sabia seu destino: um presente de Dia das Mães. Consultei minha tia Ana sobre o que poderia comprar com todo o dinheiro, fruto de meses subindo a ladeira para comprar pão, e descobri que dava para adquirir um incrível… cortador de unhas.

Que época louca foram os anos 80 no Brasil. Na minha cabeça de criança, então, era impossível compreender como um monte de notas não valia uma batedeira ou um casaco, mas um mero cortador de unhas. Tia Ana deve ter sentido minha confusão, pois ficou tentando explicar como um cortador de unhas era útil e como poderíamos comprar um com florzinhas desenhadas e que com certeza minha mãe ia amar.

Totalmente contrariada, eu topei. E nunca vou esquecer da minha decepção quando entreguei aquele pacotinho mirrado pra minha mãe. Aprendi a lição – melhor não depender da moeda – e, nos anos seguintes, meus presentes foram desenhos, poesias ou mesas de café da manhã bem postas.

O engraçado é que minha mãe guarda aquele cortador de unhas até hoje. No final das contas, tia Ana – que também era mãe – tinha razão.

***

Brioche sem sova

Brioche sem sova-4

Brioche sem sova

O outro brioche que fiz para o blog é mais amanteigado que esse, mas necessita de uma batedeira forte para dar conta da massa – o que a minha não é, então quase queimei a pobrezinha quando fiz aquela receita. Esse brioche, igualmente delicioso, não precisa de sova, apenas de planejamento. Prometo que vai valer a pena. 😉

Rendimento: 1 pão pequeno

Ingredientes

– 2 xícaras de farinha de trigo (250g)
– ½ xícara de manteiga derretida e fria (100g)
– ¼ de xícara de água morna (60g)
– 2 ovos grandes
– 2 ½ colher (sopa) de mel (50g)
– 1 colher (chá) de sal (5g)
– 1 colher (chá) de fermento biológico instantâneo (3g)

Como fazer

1. Em uma tigela, misture os ovos, o mel, a água morna, o sal e a manteiga derretida. Bata com um batedor de arames ou uma colher grande até virar uma mistura homogênea.

2. Junte o fermento e a farinha e misture novamente, vigorosamente, até a massa fica lisa e macia.

3. Cubra a tigela com filme plástico e deixe descansar por duas horas em temperatura ambiente.

4. Transfira a massa para uma superfície enfarinhada, achate em um quadrado e dobre as extremidades para dentro, como um envelope. Repita esse movimento de achatar e dobrar mais duas vezes. Volte a massa para a tigela, cubra novamente e deixa na geladeira por 24 horas ou até 48 horas.

5. Unte e enfarinhe uma forma de pão de 23cm x 10cm. Tire a massa da geladeira e divida em 4 porções. Faça uma bola com cada uma delas e disponha na forma preparada, formando uma fileira (como a massa do brioche é muito macia, é mais fácil formar o pão assim do que tentar moldar a massa inteira). Cubra com um pano úmido e deixe fermentar por duas ou três horas, até que a massa cresça e ocupe ¾ da forma.

6. Preaqueça o forno a 200 graus. Bata um ovo com uma pitada de água e pincele o topo do brioche com essa mistura. Asse por 10 minutos, abaixe o forno para 160 graus e continue assando por mais 15 minutos ou até que você ouça um som oco ao bater no pão com os dedos (como se batesse numa porta – cuidado para não se queimar). Se perceber que está dourando rápido demais, cubra o topo com papel alumínio para protegê-lo.

7. Tire do forno e deixe descansar em uma gradinha por uns 15 minutos, até amornar. Desenforme e espere esfriar totalmente antes de cortar.

Você pode gostar...