Salada árabe de rabanete, pepino, tomate e pão sírio

Quem me acompanha pelo Instagram já sabe que no dia 1º de abril comecei um projeto pessoal chamado “30 nuncas”. Durante esse mês, todos os dias vou fazer algo que nunca fiz antes – isso inclui também provar e cozinhar com novos ingredientes. Por que fazer isso? Porque me deu vontade de dar uma sacudida na minha rotina, de colocar em prática aqueles itens que ficam só nas nossas listas mentais. Não estou mirando coisas grandiosas, tipo pular de pára-quedas ou viajar pro Japão, mas sim encontrar pequenas novidades que podem ser encaixadas no dia a dia sem demandar muito esforço. Me inspirei em uma projeto muitíssimo legal da  Elisa Mendes e Steffania Albanez, chamado 365 nuncas – no caso delas, o desafio foi fazer algo novo todos os dias durante um ano. Também gostei muito da experiência de escrever um diário focado em algum tema, como aconteceu há algumas semanas quando fiquei sem usar o forno.

O “30 nuncas” vai aparecer no blog assim: toda terça vou postar uma receita com algum ingrediente que não tenha provado ou técnica que não tenha usado antes. Nessa primeira semana, percebi que nem preciso ir muito longe: logo no mercado já achei alguns legumes e verduras que costumam passar batido, como o rabanete. Eu sei, parece estranho, mas realmente nunca tinha comido esse tubérculo. Acho que na infância alguém me disse que era picante demais e eu nunca quis provar. Vi que tinha uma salada com rabanete no meu livro querido, Jerusalém, e como confio cegamente em tudo que o tio Yotam cozinha, resolvi testar. E me apaixonei.  Quero comer essa salada todo dia! Antigamente, eu simplesmente omitiria o rabanete da receita, e puxa, eu não sabia o que estava perdendo – ele realmente dá um “zing” bem gostoso na mistura de vegetais.

Ah, quase esqueço de falar, na sexta vai ter post também, dessa vez com “resumão” de quais foram os nuncas da semana.

Quem sabe eu te incentivo a buscar pequenos nuncas na sua vida também? 😉

***

salada-arabe-fatouche-rabanete-tomate-pepino

Salada árabe de rabanete, pepino, tomate e pão sírio

Também chamada de fattouche, essa salada de vegetais e pão dormido é muito comum nos países árabes. Existem um monte de combinações possíveis (eu inclusive já fiz uma aqui), e o que mais amei nessa versão foi a adição do molho de iogurte, que dá um frescor e uma cremosidade especiais para a salada.

Adaptado do livro Jerulasém, de Yotam Ottolenghi e Sami Tamimi
Serve 2 pessoas

Ingredientes

– ¼ de xícara de iogurte
– ¼ de xícara de leite
– 2 colheres (sopa) de suco de limão
– 1 colher (sopa) de vinagre de vinho branco ou de maçã
– 2 tomates picados em cubos
– 2 rabanetes fatiados finamente
– 1 pepino pequeno descascado e cortado em cubinhos (eu gosto de tirar o miolo com as sementes)
– 1 dente de alho amassado
– 2 colheres (sopa) de azeite
– 2 colheres (sopa) de salsinha fresca picada
– 2 colheres (chá) de hortelã fresca picada
– 2 pães sírios (de preferência dormidos)
– Sal e pimenta-do-reino a gosto

Como fazer

1. Em um recipiente, junte o iogurte, o leite, o suco de limão e o vinagre. Mexa com uma colher e deixe descansar por 20 minutos em temperatura ambiente para que fermente um pouco (o livro sugere deixar na geladeira de um dia para o outro).

2. Na saladeira ou tigela onde for servir, junte o tomate, o rabanete, o pepino, o alho amassado, o azeite, a hortelã e a salsinha. Em seguida, incorpore o molho de iogurte.

3. Rasgue o pão sírio por cima da salada, tempere com sal e pimenta e dê mais uma misturada. Prove para acertar o tempero e deixe descansar por 10 minutos antes de servir, para que os sabores se misturem.

 

 

Você pode gostar...

7 Resultados

  1. Andreia Carvalho disse:

    Fiz esta receita com muitas modificações, usei repolho, agriao, alface, claro a estrela rabanete e queschmier no lugar do iorgurte.
    Eu adorei, obrigada por compartilhar, você tem um dom maravilhoso!

  2. claudia disse:

    Não tinha exatamente os mesmos ingredientes em casa, mas inspirada por essa tua receita consegui fazer uma salada espetacular e levinha em vez de comer alguma porcaria qualquer. Usei alface, rúcula, rabanete, cenoura, repolho roxo e pimentão, fiz o molho com iogurte, limão, azeite, salsa, cebolinha e hortelã e comi com pão sírio. Ficou muuuuuito bom e sozinha eu não teria tido esta ideia. Não tem foto porque nãp consegui parar de comer pra fotografar 😉
    Super obrigada!

  1. 10 de abril de 2015

    […] uma delícia na granola que fiz essa semana. O rabanete foi uma boa surpresa e virou uma salada que postei aqui no blog. Agora, a batata-baroa… essa vai continuar fora da minha sacola nas próximas compras. […]