Pupusas con curtido (tortillas recheadas com queijo e salada picante de repolho)

Não sei vocês, mas quando eu era pequena, era humanamente impossível ir ao supermercado com minha mãe sem implorar por um potinho de chandelle ou um pacote de cheetos tubo. Passar pelo corredor de sorvetes e nuggets então, era batalha perdida. Me sinto criança assim de novo quando assisto a qualquer cena de filme ou série que mostre algo de comer: sinto que preciso daquilo imediatamente e tenho a certeza de que, do contrário, vou desmanchar de vontade. A comida nem precisa aparecer: pode ser só uma conversa sobre ela. O desejo por essas “pupusas”, por exemplo, surgiu quando uma personagem de Transparent, série da Amazon, falou desse prato. No Google, descobri que ele é típico de São Salvador – parece com a tortilla mexicana, mas é recheado com queijo e servido com uma salada de repolho chamada “curtido” (que por sinal lembra bastante o “coleslaw”, muito comum no sul dos Estados Unidos). Essa busca rápida na internet bastou para acreditar que minha vida não seria completa enquanto não provasse as tal pupusas. Ainda bem que a receita é bem simples, então foi um dilema fácil de resolver. Ufa.

pupusas com curtido-6 pupusas com curtido-7

***

Pupusas con curtido (tortillas recheadas com queijo e salada picante de repolho)

As pupusas, na verdade, são feitas com masa harina, um tipo de farinha de milho bem fina que não encontramos no Brasil. O jeito então foi usar uma combinação de fubá com farinha de trigo que, apesar de não ser autêntica, ficou bem gostosa. O curtido complementa as tortilhas perfeitamente, mas acho que também ficariam ótimas acompanhadas de guacamole ou um molhinho de tomate apimentado.

Rendimento: 4 pupusas

Ingredientes

Pupusas

¾ de xícara de fubá
½ xícara de farinha de trigo
1 colher (sopa) de óleo ou azeite
½ colher (chá) de sal
Uma pitada de pimenta moída na hora
½ xícara de água morna
1 xícara de queijo ralado (muçarela, prato, minas, ou qualquer outro que derreta bem)

Curtido

¼ de uma cabeça de repolho
1 cenoura pequena
½ cebola pequena
¼ de xícara de vinagre de maçã
2 colheres (sopa) de água
¼ de colher (chá) de sal
¼ colher (chá) de açúcar
½  colher (chá) de pimenta calabresa
½ colher (chá) de orégano seco
Suco de ½ limão

Preparo

1. Misture o fubá, a farinha, o sal e a pimenta moída em uma tigela. Junte o óleo, mexa e vá adicionando a água aos poucos, trabalhando a massa com as mãos, até que seja possível formar uma bola. A textura fica parecida com a de uma massinha de brincar, porém mais firme. Sove por uns dois minutos, cubra a tigela com um plástico e deixe a massa descansar.

2. Enquanto a massa descansa, prepare o curtido. Fatie o repolho bem fino. Faça o mesmo com a cebola. Rale a cenoura e misture os três em um recipiente. Em um potinho, junte o vinagre, a água, o sal, o açúcar, a pimenta calabresa, o orégano e o suco de limão. Entorne o molho sobre os vegetais e misture delicadamente. Leve para a geladeira.

3. Divida a massa das pupusas em quatro. Em uma superfície lisa e limpa, usando as mãos ou com ajuda de um rolo, abra cada pedaço em um círculo de cerca de 15 cm de diâmetro (enquanto trabalha com uma pedaço, deixe os outros três cobertos com o plástico). Coloque ¼ do queijo ralado no centro do círculo e junte as pontas em direção ao meio, “embrulhando” o queijo na forma de uma trouxinha. Aperte bem as pontas. Com o rolo ou com a mão, achate a bola até virar um círculo novamente – se a massa rachar, não se preocupe, apenas pince a parte aberta com os dedos. Repita o procedimento com os outros três pedaços de massa.

gif-pupusas

4. Aqueça uma frigideira antiaderente no fogo alto até ficar bem quente. Com ajuda de uma espátula, transfira a pupusa para a frigideira e deixe tostar uns dois minutos de cada lado, até que a superfície fique sequinha e dourada. Faça o mesmo com as outras.

5. Sirva as pupusas quentes ou em temperatura ambiente com o curtido.

Dica:

Para manter as pupusas sempre quentinhas antes de servir (já que são feitas uma de cada vez), eu ligo o forno na temperatura baixa assim que coloco a frigideira para esquentar. À medida que vão ficando prontas, coloco as tortilhas numa assadeira e deixo-as aquecidas no forno.

4 Resultados

  1. Carla Menegat disse:

    Na zona de colonização italiana no Rio Grande do Sul se fabrica farinha de milho bem fininha, a base da polenta desses descendentes de imigrantes. É amarela, mas fina como a masa harina (que é branca, outra variedade de milho, incomum no Brasil). Se algum dia quiser, posso comprar e te mandar. 🙂

    • marinamaria disse:

      Que interessante, Carla, nunca tinha ouvido falar nessa farinha. Tenho uma amiga indo pro Rio Grande do Sul semana que vem e vou pedir ela pra dar uma olhada. Que gentileza sua se oferecer para enviar! Se ela não encontrar, vou aceitar, sim! Um beijo! =)

  2. Amei o “gif”! Devia fazer mais 😀

Comente!