Um Courtesan au chocolat pouco cenográfico

Antes de saber o nome, o enredo, quem era o diretor ou quais eram os atores, me apaixonei pelo filme O Grande Hotel Budapeste com esse vídeo. As cores, a música, a composição, tudo era lindo, fantasioso e com um toque de kitsch – meu tipo de combinação. Ah, e tinha um doce lindo na forma de torre.

No filme o courtesan é muito mais do que um simples doce. Aliás, nas obras de Wes Anderson, raramente um objeto é só um objeto: o diretor é detalhista daqueles que beira a loucura. No Grande Hotel Budapeste, por exemplo, o colar com pingente de porcelana que Agatha usa foi feito por uma artesã de Gorlitz (cidade das gravações do filme), num processo que durou meses de idas e vindas. Meses para um colar, mais meses para acertar como seria o perfume usado por Mounsier Gustave, as ferramentas usadas na prisão, o gato do Adrian Brody… e por aí vai.

Quando finalmente assisti ao filme no último domingo, admirei ainda mais o trabalho de Anderson. O universo que ele cria é tão cuidadosamente elaborado que me fez questionar se tudo era mesmo inventado. Cheguei em casa querendo voltar para aquele mundo, desejando viver em Zubrowka. Foi quando decidi tirar meus corantes do armário e tentar reproduzir a delícia da confeitaria Mendlz.

Mesmo sabendo que a receita tinha várias etapas, encarei como um desafio. E achei graça quando vi que o resultado ficou, digamos, distante do original, esteticamente falando. Pensei, “vida real é assim”. Pelo menos a minha vida, pois confeitar não é meu forte. Mas ó: estava MUITO gostoso. Se Wes estivesse aqui, pode até ser que me mandaria fazer de novo, mas tenho certeza que antes comeria todos esses, um por um, de boca boa.

courtesan_au_chocolat

courtesan_au_chocolat-2

courtesan au chocolat receita

courtesan au chocolat receita

courtesan au chocolat receita

***

Courtesan au chocolat

A confeiteira alemã Anemone Muller-Grossman desenvolveu essa receita especialmente para o filme, inspirada pelo doce religieuse, que em francês significa “freira”. Assim surgiram as “cortesãs”, mais altas e coloridas, mas com a mesma base: carolinas com creme de chocolate e cobertura de açúcar. São fáceis de fazer, apesar de terem várias etapas (eu inclusive pulei uma delas, a decoração em azul). E mais deliciosas do que você imagina.

Levemente adaptado da receita desenvolvida para o filme

Rendimento: 8 doces menores ou 4 maiores

Ingredientes

*Massa

– ½ xícara (chá) de água
– 50 gramas de manteiga sem sal
– ¼ de colher (chá) de sal
– ½ colher (chá) de açúcar
– ½ xícara (chá) de farinha peneirada
– 2 ovos

*Recheio

– ¾ de xícara de leite integral
– 40 gramas de chocolate meio-amargo
– 2 gemas
– 2 colheres (sopa) de açúcar
– 1 colher (sopa) de cacau em pó
– 1 colher (sopa) de amido de milho

*Cobertura

– 1 ½ xícara (chá) de açúcar de confeiteiro
– 2 colheres (sopa) de leite integral (ou menos, como explicado no modo de fazer)
– Corantes alimentícios nas cores rosa, verde limão e lilás

*Montagem

– 100 gramas de chocolate branco

Como fazer

* Recheio

1. No fogo médio, aqueça o leite e o chocolate meio amargo até ficar homogêneo. Deixe amornar.

2. Numa tigela, misture o cacau, açúcar e amido de milho. Adicione as gemas e mexa até virar um creme liso.

3. Junte metade do líquido morno à mistura na tigela e mexa bem. Adicione o restante, misture e leve ao fogo baixo, mexendo sem parar com um batedor de arame até borbulhar e engrossar, ficando na consistência de um brigadeiro mole. Retire do fogo e passe por uma peneira. Cubra com papel filme, de modo que o plástico encoste na superfície do creme, e deixe esfriar totalmente.

* Massa

1. No fogo médio, misture a água, a manteiga, o sal e o açúcar até ferver. Retire do fogo e misture rapidamente a farinha peneirada. Volte para fogo e continue cozinhando até a massa soltar totalmente do fundo e das laterais, virando quase uma bola.

2. Tire a panela do fogo e deixe a massa amornar. Bata os ovos numa tigela apenas até misturar e junte à massa aos poucos, mexendo até ficar homogêneo, parecendo um mingau. A massa não pode ficar muito líquida, senão não vai ser possível fazer bolinhas. Então, dependendo do tamanho dos seus ovos, pode ser que você não precise colocar tudo.

3. Preaqueça o forno a 200 graus. Forre três assadeiras pequenas com papel manteiga. Coloque a massa em um saco de confeitar com o bico grande (eu só tinha um do tipo pitanga, mas o ideal é usar um redondo). Na primeira assadeira, faça oito (ou quatro, se quiser os doces maiores) bolas do tamanho de uma colher de sopa. Na segunda, mais oito porções de tamanho médio, cerca de uma colher de chá. Na última, faça oito do tamanho de uma bola de gude.

4. Leve a primeira assadeira com as carolinas maiores ao forno por 10 minutos, depois abaixe a temperatura para 180 graus e continue assando por cerca de 20 minutos (vai ser mais rápido para as porções menores). Enquanto uma está no forno, deixe as outras assadeiras na geladeira.

5. Retire do forno quando o topo estiver dourado e use uma faquinha adiada para fazer um pequeno furo no fundo de cada massa para o vapor escapar. Deixe esfriar totalmente.

6. Para rechear as carolinas, que devem estar totalmente frias, coloque o recheio em um saco de confeitar e encha pelo o buraquinho que você fez para sair o vapor. Faça isso com as massas grandes e médias; as pequenas não precisam ser recheadas.

* Cobertura

1. Coloque o açúcar de confeiteiro em uma tigelinha e adicione leite aos poucos, mexendo até ficar com uma consistência de cobertura, nem líquida demais que vá escorrer, nem grossa ao ponto de não se espalhar no topo das carolinas. Divida a cobertura em três potinhos (lembrando que as carolinas maiores precisam de mais) e tinja nas cores lilás claro, verde claro e rosa claro.

2. Mergulhe o topo das carolinas maiores na cobertura lilás e disponha numa assadeira grande. As médias devem ser cobertas pela cor verde, e, as menores, no rosa  (eu inverti as cores, mas assim é o jeito certo). . Deixe em temperatura ambiente até a cobertura virar uma casquinha.

* Montagem

1. Derreta o chocolate branco no banho-maria ou no micro-ondas. Coloque num saco de confeitar com o bico perlê  ou num saquinho de ziplock com um furo bem pequeno na ponta. Decore as carolinas com arabescos ou pontinhos.

2. Coloque uma porção de chocolate no topo da carolina maior e encaixe a média por cima (o chocolate funciona como uma “cola”). Repita o processo, finalizando com a carolina menor. Sirva em seguida.

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. gpoulain disse:

    fiquei com vontade de fazer! eu trabalhei dois meses só fazendo pâte à choux todos os dias em 2012 e desde então evito fazer! haha. enjoei. mas é tão lindo né? e as embalagens? wes anderson = <3

    • marinamaria disse:

      haha nossa, eu também teria traumatizado! sabe que encontrei várias pessoas na Etsy vendendo o template dessa embalagem? não daria tempo de imprimir, mas daria um presente lindo! Wes é amor demais. <3

  1. 30 de dezembro de 2014

    […] – A receita que foi mais divertida fazer: Courtesan au chocolat […]