Nigella, Bela, Julia + Cheesecake de Nutella

Passei as últimas semanas combatendo um pensamento impuro na minha cabeça. Depois de assistir a Nigella fazendo esse cheesecake, a imagem da fatia cremosa com avelãs tostadas por cima passou a me assombrar diariamente, por mais que eu tentasse combatê-la com salada e omelete. Era eu dar uma distraída no banho que pimba: a visão tentadora estava lá.

Quando a vi misturando uma quantidade abissal de cream cheese e Nutella, fiquei dividida entre a reprovação e o impulso de fazer uma receita inteira só para mim. Se num primeiro momento tenho certa vergonha alheia de ver a Nigella cozinhar tanta gordice, no fim das contas fica sempre uma admiração por ela. A vejo quase como uma irmã mais velha, sábia o suficiente para não se sentir culpada por satisfazer seus desejos, por entender que a vida vale mais a pena quando podemos nos permitir uns exageros.

Na verdade, não sei se queria ser mais como a Nigella ou como a Bela. Em seu programa no GNT, “Bela Cozinha”, ela enche a boca (não me julgue, adoro trocadilhos) para falar de agrião, aveia, gojiberry. A apresentadora não só cortou uma série de coisas da alimentação sem sofrimento, como realmente ama as coisas naturebas que prepara. Como adulta careta que sou, procuro cada vez mais me alimentar de forma saudável, e posso até adorar uma quiche de legumes ou quibe vegetariano, mas ainda não é isso o que desperta  meus desejos mais profundos. Fico imaginando se, quando dorme, a Bela sonha com um delicioso prato de quinoa. Porque nos meus sonhos só tem bandeja de brigadeiro, viu.

Entre Bela e Nigella, escolho Julia Child. Sim, ela dizia que “com manteiga suficiente tudo fica bom”e que “gordura é o que dá sabor às coisas”, mas é dela também um ensinamento muito importante sobre nossa relação com a comida (e com a vida – se é que não são a mesma coisa). Deveria adotar como mantra: “Tudo com moderação… incluindo a moderação”.

***

Cheesecake de Nutella da Nigella

Seguindo o conselho da Julia, resolvi me permitir o tal cheesecake, mas com moderação: dividi a receita, que rendeu uma sobremesa menor e, digamos, mais educada. Não preciso ficar aqui te explicando como é bom, né? Tem Nutella. E avelãs.

cheesecake de nutella

Adaptado do livro Nigella Kitchen

Ingredientes

– 125 gramas de biscoito do tipo maisena
– 50 gramas de manteiga em temperatura ambiente
– 200 gramas de Nutella em temperatura ambiente (¾ de xícara  de chá) + 1 colher (sopa) para a massa
– 70 gramas de avelãs (cerca de ½ xícara de chá cheia) sem pele, torradas e picadas (se você só encontrar as avelãs com pele, explico no fim do post como despelar e torrar)
– 250 gramas de cream cheese em temperatura ambiente
– ¼ de xícara (chá) de açúcar refinado peneirado

Como fazer

1. Quebre os biscoitos na jarra do processador. Junte a manteiga, 1 colher (sopa) de Nutella e 1 ½ colher (sopa) das avelãs picadas. Bata na velocidade máxima até consegui uma farofa úmida. Se você não tiver processador, triture os biscoitos com as avelãs no liquidificador e depois junte o restante dos ingredientes em uma tigela, misturando com as pontas dos dedos até virar uma farofinha.

2. Coloque a mistura em uma forma pequena (20 cm) de fundo removível e vá pressionando a massa para forrar o fundo e um pouquinho das laterais. Leve no freezer enquanto continua a receita.

3. Bata o cream cheese, a Nutella e o açúcar na batedeira por cerca de 3 minutos, até ficar bem homogêneo. Pegue um pouco da massa e esfregue entre os dedos: se sentir o granulado do açúcar, bata mais um pouco.

4. Retire a forma da geladeira e, com ajuda de uma espátula, espalhe o creme sobre a base. Polvilhe as avelãs restantes por cima, cubra a forma com papel filme e leve à geladeira por pelo menos 6 horas.

5. Desenforme e sirva bem gelado para que permaneça firme.

cheesecake de nutella-3

Dica: como tirar a pele e torrar as avelãs

– Quando você precisa das avelãs completamente sem pele (para decorar tortas ou rechear bombons, por exemplo):

Para ½ xícara de avelã, ferva numa panela grande e funda uma xícara de água. Em seguida coloque uma 1 colher (sopa) de bicarbonato de sódio e as avelãs. Deixe elas ferverem por 4 minutos (a água fica bem escura e borbulha, mas é normal), escorra e transfira as avelãs para uma tigela com água gelada. Daí é só tirar a pele com delicadeza que ela sai totalmente. Nessa hora é bom aproveitar para descartar as avelãs escuras, que são amargas.

Para torrar, coloque numa assadeira numa camada só e leve ao forno preaquecido a 160 graus por uns 15 minutos ou até que dourem levemente.

– Quando não tem problema uma ou outra avelã ficar com um pouquinho de pele (se você for processar ou picar, por exemplo)

Coloque as avelãs numa assadeira em uma só camada e leve ao forno preaquecido a 160 graus por uns 15 minutos ou até que a pele comece a rachar. Teste com uma das avelãs, esfregando com os dedos. Se a casquinha sair com facilidade, está no ponto. Coloque as avelãs num pano de prato, feche formando uma trouxinha e esfregue as avelãs umas contra as outras. Retire o resto das pelinhas com os dedos. Esse método consegue retirar 90% das peles, mas tem a vantagem de despelar e torrar ao mesmo tempo. Quando mais novas as avelãs, mais fácil é de despelar.

cheesecake de nutella-6

 

Você pode gostar...

7 Resultados

  1. Fernanda Maria disse:

    tô morrendo de vontaaaaaade! ai que pecado! haha

  2. Flávia Dorado disse:

    Nina, tô namorando essa torta…

  3. Flávia Dorado disse:

    Nossa, pirei!

  1. 8 de maio de 2014

    […] – Cheesecake de nutella Talvez a sobremesa mais gostosa que eu já tenha feito. Crocante, cremosa, geladinha – e sem ser muito doce. Tudo que eu preciso! […]

Comente!