Agora sou mineira de verdade: sei fazer pão de queijo

Quantas vezes ouvi essa pergunta da boca de estrangeiros: você já foi à Amazônia? Quando respondo que não, já me adianto em dizer, diante da cara de decepção do sujeito,  que não sou a exceção; que na verdade a maioria dos brasileiros desconhece esse pedaço famoso do Brasil. Não adianta, no entanto, explicar que é difícil chegar lá, que é muito longe,  caro e etc. Os gringos sempre reagem como se fosse uma heresia morar aqui e não conhecer a rainforest.

A situação era parecida quando me pediam uma boa receita de pão de queijo. Ok, eu sou mineira, tenho acesso aos melhores queijos produzidos no estado, como pão de queijo praticamente todo dia mas… não tinha receita, não. E não sou a única: assim como brasileiros que nunca foram à Amazônia, também não é tão fácil assim achar mineiros que fazem pão de queijo em casa. Basicamente porque é bem mais fácil ir até uma padaria e comprar pronto – e as chances dele ser gostoso são grandes. É como os franceses com a baguete. Fazer em casa para quê?

Outra dificuldade de preparar pão de queijo é encontrar uma boa receita. Se você não aprendeu com sua mãe, tio ou avô, fica complicado. Primeiro porque diante da infinidade de variações na internet, vai ser difícil selecionar apenas uma. Segundo porque, caso encontre alguma em um livro de receitas antigo da família, vai ser quase impossível entender as descrições como “um prato cheio de queijo” ou “ovos até dar o ponto”.

Minha avó infelizmente se foi antes que eu pudesse aprender com ela, mas quando decidi tentar fazer o pão de queijo em casa, cismei que queria encontrar uma receita parecida com a que ela fazia. Nessa busca, cheguei no blog da Neide Rigo, em que ela fala exatamente dessa inexistência de uma receita “autêntica” para pão de queijo e da dificuldade de achar uma com medidas em xícaras ou gramas. Para aprender a fazer, ela acompanhou uma mineira preparando o quitute e foi pesando as quantidades, que viraram essa receita que trago no blog hoje.

Confesso que, apesar de todas essas explicações racionais, eu tinha mesmo era medo de fazer pão de queijo. Achava que escaldar ia ser complicado, que não ia acertar o ponto, que o gosto não ia ficar bom… Por isso, quando terminei a receita e tirei do forno aquelas bolas perfeitas, douradas e perfumadas, quase chorei de emoção. Imaginei que minha avó se orgulharia de mim.

A ida à Amazônia continua uma realidade distante, então continuarei a decepcionar gringos. Mas pelos menos agora posso me sentir uma mineira um pouco mais autêntica, pois sim, eu tenho uma receita boa de pão de queijo!

***

Pão de queijo
A parte mais importante dessa receita é deixar a massa na textura certa e aprender a dosar o sal, que depende muito do queijo utilizado. É uma dessas receitas que vai ficando mais gostosa a cada nova tentativa.

pão de queijo

Levemente adaptado daqui

Rende cerca de 20 pãezinhos

Ingredientes

– 3 xícaras (chá) de polvilho doce
– ¾ de xícara (chá) de leite integral
– ⅔ de xícara (chá) de óleo
– ½ a 1 ½  colher (chá) de sal (vou explicar o porquê dessa variação mais à frente)
– 250 gramas de queijo Minas meia-cura ralado
– 2 a 3 ovos, dependendo do tamanho (também explico mais à frente)

Como fazer

1. Numa tigela grande, peneire o polvilho e descarte os carocinhos.

2. Prove o queijo que estiver usando e veja se ele está pouco ou muito salgado. A partir dessa avaliação, veja se precisa usar ½, 1 ou 1 ½ colher de chá de sal. Eu comecei usando ½, com medo de ficar muito salgado (e é sempre melhor usar menos do que mais). Na próxima vez, já sei que, usando esse mesmo queijo, posso usar 1 colher de chá.

3. Leve o leite, o óleo e o sal ao fogo alto. Assim que ferver, desligue.

4. Entorne o líquido aos poucos por cima do polvilho, misturando com uma colher de pau grande. Vá desfazendo os montinhos maiores e misturando, fazendo com que a massa fique como uma farofa úmida, até terminar de entornar todo o líquido. (Isso se chama “escaldar o polvilho”).

5. Deixe a massa descansar até que esfrie quase completamente. Depois, junte o queijo e os dois ovos. Chegou a hora de misturar bem com as mãos, até não sobrar nenhum gruminho. Eu levei uns 7 minutos trabalhando a massa. Ela precisa ficar meio grudenta – se estiver firme como massa de modelar, ou seja, dando para formar uma bolinha facilmente, o ponto está errado. Acrescente mais um ovo para que ela fique mais mole.

6. Leve a massa para a geladeira por 20 minutos e, enquanto isso, preaqueça o forno na temperatura máxima (o meu vai até 270 graus).

7. Unte as mãos com óleo ou água e faça bolinhas de mesmo tamanho com a massa. Eu usei uma colher daquelas ejetoras de sorvete para facilitar o serviço. Disponha-os então em uma assadeira grande – não precisa untar.

8. Leve ao forno por cerca de 20 minutos ou até que estejam dourados.

pão de queijo-2

Você pode gostar...

10 Resultados

  1. Eu aprendi a ralar o queijo no ralo de cenoura, sabe?
    E não no ralo fino de queijo.
    Dai, fica pedacinhos de queijo dentro do pão e na superfície também. Fica muito bom!
    =)

    É engraçado que, eu sou goiana, lá a gente faz sempre com polvilho doce e sova a massa como se fosse pão mesmo.
    Dai, quando morei em minas, aprendi a usar o queijo ralado mais grosso, usar o polvilho azedo e do jeito que você fez, só misturando e deixando a massa meio pegajosa.
    E os dois pães de queijo ficam ótimos. Crescem muito e não ficam massudos.
    =)

  2. Heloisa disse:

    Olá, fiz essa tarde e ficou ótimo!

  3. Letícia disse:

    muito obrigada pela receita!
    só deixando um toque, a parte que vc fala sobre escaldar o polvilho, pra desenvolver o glúten que não é, polvilho não tem glúten! haha

  4. Clarice disse:

    Olá,
    Fiz esta receita, na verdade fiz meia receita pois tinha pouco polvilho e pouco queijo aqui em casa e aí fiz alguns ‘ajustes’ mesmo assim, ficou perfeito! Parabéns e obrigada por compartilhar!

  5. dea lucia disse:

    Estou orgulhosa de você. Nunca consegui fazer pão de queijo.A foto também ficou sensacional assim como o pão de queijo,pois tive o prazer de experimentar

  6. cookiesdacaca disse:

    Oi Marina! Descobri recentemente o seu blog e estou adorando! Eu gosto de fazer pão de queijo em casa (deve ser porque é difícil encontrar um bom exemplar aqui no Rio, onde moro) e, curiosamente, também me baseio em uma receita da Neide. A que uso leva apenas polvilho azedo. Bjocas, Roberta

  1. 13 de maio de 2014

    […] – Pão de queijo […]

Comente!