Paraísos + Brownies da Nigella

Quando eu era criança, imaginava que depois da morte todo mundo iria para um lugar muito verde, com colinas, margaridas e coelhinhos pulando, onde estariam todas as pessoas que eu amava e tinham morrido antes de mim. (Qualquer semelhança com o lugar onde os teletubbies moravam é mera coincidência).

Um pouco mais velha, passei a acreditar que a gente podia escolher como seria esse lugar após a morte, graças a uma amiga que me convenceu que era assim. Ou seja, não seria um lugar “de verdade”, mas uma projeção da sua mente. Essa ideia me seguiu por muito tempo, principalmente porque gostava de imaginar todos os lugares que seria capaz de inventar na minha cabeça. Em algum momento, acreditei que o ideal seria recriar o mundo exatamente como o que eu vivia, pois assim nunca pareceria que tinha morrido.

A ideia que surgiu nessa época que acho mais engraçada é a de ir para um lugar onde você pode comer todas as suas coisas favoritas sem se preocupar com saúde ou peso. Onde só com um desejo da mente seria possível materalizar todas as comidas que você pudesse se lembrar, aquelas que te marcaram durante a vida. Quando contei essa ideia para a minha mãe – acho que tinha uns 12 anos – ela respondeu algo como: “melhor ainda seria estar num lugar onde você nem deseja nada, nem precisa de nada”. Na época achei meio boba essa resposta dela. Pensei: “que vida chata essa de não querer nada”.

Sinal de que estou ficando velha é que hoje eu entendo o que ela quis dizer. Desejar coisas em alguma medida nos deixam presos a elas. Liberdade mesmo não seria comer o tabuleiro inteiro desse brownie e não engordar, seria não ter nem vontade de comê-lo…

***

Brownies para o dia-a-dia

Só mesmo a Nigella para dar para um brownie esse nome: como se fosse algo que pudéssemos sempre ter em nossa rotina. De qualquer forma, ele é bem fácil e fica muito gostoso. O mais interessante é que dar pra controlar a textura dele, ficando mais puxento ou mais parecido com um bolo.

brownie todo dia 1

Levemente adaptado do livro Nigella Kitchen

Ingredientes

– 125 gramas de manteiga sem sal
– 1 ¾ de xícara de açúcar mascavo (aperte levemente na xícara para medir)
– ¾ de xícara de cacau em pó peneirado
– 1 xícara + 1 colher de sopa de farinha de trigo
– 1 colher de chá de bicarbonato
– uma pitada de sal
– 4 ovos
– 1 colher de chá de extrato de baunilha
– Cerca de 150 gramas de chocolate picado (usei amargo, mas a receita original pede ao leite)

Como fazer

1. Preaqueça o forno a 190 graus. Forre uma forma quadrada de 20 cm com papel alumínio. Eu costumo virar a forma de cabeça pra baixo e dar o formato pro papel antes de encaixá-lo no fundo da forma, como nesse link aqui. Com cuidado e com a manteiga bem amolecida, unte o fundo e as laterais do papel, tomando cuidado para não rasgar.

2. Numa tigela, misture o cacau, a farinha, o bicarbonato e o sal.

3. Leve uma panela média no fogo baixo e derreta a manteiga. Junte o açúcar e misture. Adicione os ingredientes secos e mexa rapidamente até ficar homogêneo – vai ficar uma mistura seca.

4. Tire do fogo e deixe amornar. Enquanto isso, bata levemente os ovos com a baunilha. Aproveite também para forrar uma forma de 25cm X 25cm com papel alumínio, deixando sobrar do lado para formar alças. Unte por cima do papel.

5. Na mistura já bem morninha, adicione os ovos e misture vigorosamente com um batedor de arames. Acrescente o chocolate picado, mexa para distribuí-lo pela massa e despeje na forma, alisando com uma espátula.

6. Asse por 20 a 25 minutos, ou até que a superfície esteja seca e as beiradas firmes, mas o centro ainda vai estar um pouco mole. Ao inserir um palito, ele vai sair com um pouco de massa ainda úmida. Se você gostar do brownie mais parecido com bolo, deixe ele mais tempo no formo, até que o palito saia quase (mas não totalmente) seco.

brownie todo dia 2

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Wair de Paula disse:

    Minhas noções vagas de parido incluem um fígado auto-limpante, Billie Holiday e Elis cantando a qualquer hora, Cole Porter compondo para Amy Whinehouse, eu batendo papo com Cássia Eller e ingerindo toda sorte de calorias, enquanto continuo magro…abs!!

Deixe uma resposta para marina maria Cancelar resposta