O lugar da cozinha + Bolo de peras, conhaque e chocolate branco

Durante alguns anos o sitio do meu tio Antônio em Casa Branca consistia em apenas uma cozinha enorme e um banheiro. Nos fins de semana que eu e minha família passávamos lá, nós dormimos em colchões espalhados pelo chão de cimento batido, ao lado da mesa grande de madeira. Acordávamos ouvindo meu tio cantando e sentindo o cheiro de toucinho sendo frito para o café da manhã.

Com o tempo os outros cômodos da casa foram sendo construídos, mas a cozinha nunca perdeu a majestade. Me lembrei desses anos no sítio ao ouvir a Nigella Lawson dizer, em uma entrevista, que “a cozinha não é apenas um cômodo onde se cozinha, mas onde se vive”. A cozinha de Casa Branca levava ao pé da letra essa afirmação.

Eu já li muito sobre como a cozinha foi ganhando o papel que tem hoje nas construções e aprendi que ela nem sempre teve esse lugar central nas casas. Na Roma e Grécia antigas elas funcionavam nos átrios, o pátio central, pois era preciso que a fumaça do fogo tivesse para onde escapar. Com o tempo o átrio se tornou um lugar de convivência, o que fez a cozinha se mudar para um pedaço separado da casa.

Na Idade Média, a cozinha voltou para dentro das construções, mas num cômodo abaixo dos quartos e próximo ao banheiro, pois o fogo ajudava a esquentar a água. Nessa época, a cozinha era considerada uma lugar ruim, pois nela era realizado um trabalho braçal, sujo e perigoso, feito por escravos e mais tarde por empregados.

O tempo passou, a revolução industrial chegou, as casas passaram a ter eletricidade e encanamento. A classe média surgiu e as mulheres foram aprender a cozinhar. A partir desse momento, as cozinhas começaram a ter o desenho e o papel parecidos com o que temos hoje.

Dados históricos à parte, sendo ou não o centro da casa, a cozinha ganhou importância ao longo dos anos junto com a comida, que foi deixando de ter apenas uma função de sustento e passou a se conectar com um lado mais emotivo e lúdico das pessoas. E hoje ela virou o coração da casa, onde as pessoas se reúnem não só para comer, mas para conviver, conversar. Onde é possível falar de tudo de uma forma mais despretensiosa  Entre uma cebola picada e outra, o desabafo parece mais à vontade.

Talvez isso ajude a entender porque nas festas, por mais que os outros cômodos de uma casa sejam lindos e aconchegantes  se há alguém preparando algum coisa na cozinha, é para lá que todo mundo acaba indo…

***

Bolo de peras, conhaque e chocolate branco
A combinação de sabores desse bolo é tão única e tão saborosa que fica difícil descrever. Tem que comer para entender. Só vou deixar uma dica: ele é delicioso tanto comido em temperatura ambiente, com o chocolate macio, quanto depois de um tempo na geladeira, com a pera bem úmida e geladinha.

Receita tirada daqui.

Rendimento: 8 fatias grandes

Ingredientes:

Para a pera ao conhaque:

– 2 colheres de sopa de açúcar
– ¼ de xícara de conhaque
– 2 colheres de chá de suco de limão
– 2 xícaras de peras maduras, descascadas e cortadas em cubinhos (cerca de duas peras)

Para o bolo:

– 1 xícara de farinha de trigo
– 120 gramas de manteiga
– 3 ovos grandes
– ⅔ de xícara de açúcar
– 150 gramas (cerca de ½ xícara) de chocolate branco picado

Como fazer:

1. Numa tigelinha, misture o açúcar, o conhaque, o limão e as peras e deixe macerando por 20 minutos.

2. Pré-aqueça o forno a 180 graus. Unte e enfarinhe uma forma quadrada de fundo removível de 20cm.

3. Em uma frigideira pequena e no fogo baixo, derreta a manteiga, cozinhando por cerca de 8 minutos, até que adquira um tom castanho claro e um aroma de nozes. Cuidado para não deixar passar desse ponto, pois senão ela irá queimar. Retire do fogo e reserve.

4. Numa tigela peneire a farinha, o fermento e o sal. Na batedeira, bata os ovos em velocidade alta até que fiquem bem claros e fofos. Vá juntando o açúcar aos poucos, batendo por mais uns dois minutos. Abaixe a velocidade da batedeira e junte uma colher de sopa do líquido em que as peras ficaram macerando. O restante do liquido não será usado. Vá adicionando a farinha e a manteiga de forma alternada, começando e terminando pela farinha. Bata apenas até que a farinha esteja incorporada.

5. Espalhe a massa na forma. Escorra o líquido que sobrou nas peras e coloque os pedacinhos de pera por cima da massa. Por fim, salpique os cubos de chocolate.

6. Leve ao forno por 45 minutos, ou até que um palito inserido no meio saia limpo e o bolo esteja dourado. Deixe esfriar completamente na forma antes de desenformar.

Você pode gostar...

7 Resultados

  1. Taís disse:

    Amei o post! Cozinha pra mim sempre foi sinônimo de “momentos”, criar momentos sempre foi minha real inspiração pra cozinhar. Colocou em perfeitas palavras isso. Bjos! 😉

  2. Chris disse:

    Marina, adoro seu blog. Você me inspira a cozinhar, coisa que sempre achei chata. Ultimamente, estou descobrindo mais esse prazer da vida. Beijo

  3. dea lucia disse:

    Pois é! A cozinha sempre é o lugar da transformação. E veja como é bom ter alguém como você para nos dar receitas que recriam na nossa imaginação as delicias de nossa infância, mesmo que não tivesse peras, mas tinha muito amor e bolos. Bjos.

  1. 19 de julho de 2013

    […] 4. Bolo de peras no conhaque e chocolate branco […]

  2. 3 de dezembro de 2013

    […] Bolo de avelãs com chocolate – Brownies com nutela – Bolo de chocolate branco, pêras e rum – Bolo […]

Comente!