Falando sozinha + Raita de cenoura

Eu falo muito. Eu falo o tempo todo, aliás, mesmo quando não estou verbalizando. Converso comigo, invento diálogos entre personagens na minha cabeça. Quando era criança minha tia me oferecia chocolate para que eu ficasse “um pouco caladinha”. E várias vezes escutei do meu pai “outro caso, Marina?”. É, eu tenho sempre muitos casos para contar e por isso estou sempre policiando meus blábláblás.

E quem fala demais sabe que é inevitável às vezes ser deixado falando sozinho. Uma hora as pessoas simplesmente deixam de prestar a atenção ou então te interrompem para terem alguma chance de falar também. Nada mais normal – é assim que a gente aprende a ter mais noção. Mas se você começar a reparar num falante compulsivo, vai ver que ele passa por muitas situações constrangedoras. Não é raro ver uma cara decepcionada de ter que deixar uma frase pela metade porque ninguém está escutando mais. Ou perceber um olhar carente, de quem busca uma alma paciente que ainda esteja  prestando atenção no que falamos.

Então, Zeca, eu te entendo. Nunca gostei de você, mas solidarizo com sua falação solitária…
#quemnunca

***
Raita de Cenoura
As raitas são molhos indianos a base de iogurte, legumes e especiarias. Essa eu experimentei num bar novo em BH chamado “Obardô”. O molho é refrescante e ao mesmo tempo ter sabores bem marcantes.  Em enviei um e-mail para o chef de lá, Ricardo Caput, pedindo a receita, e ele gentilmente me respondeu. Eu fiz umas poucas adaptações e servi com torradas de pão sírio, mas fica bom também como molho para peixes ou frango.

Ingredientes

– 1 pote de iogurte natural (200 ml)
– 1 cenoura média
– 1 bago de cardamomo
– ¼ de colher de chá de cominho
– ¼ de colher de chá de sal
– ¼ de colher de chá de pimenta do reino moída na hora
– 1 colher de sopa de hotelã picadinha

Como fazer

1. Rale a cenoura o mais fino possível. Misture-a com o iogurte natural.
2. Abra o bago do cardamomo e retire as sementes. Com um socador ou num pilão, esmague-as até que virem pozinho. Junte-o ao cominho, sal, pimenta e hortelã e misture bem. Se possível, deixe algumas horas na geladeira antes de servir.

Observação:
O cardamomo não é  um tempero muito comum, mas já é possível encontrá-lo em casas especializadas e alguns supermercados. Também não é barato, mas tem um sabor inigualável. O meu potinho vai durar bastante e ainda vai aparecer aqui em receitas com chocolate.

Você pode gostar...

Comente!