Eu já fui noiva + bolinhos de fubá com goiabada

Eu sei que todo mundo tem um caso para contar sobre festa junina na infância. Esse é o meu.

Me lembro que o status de popularidade entre as meninas daquela época era o seguinte: ter um estojo de dois andares e ser a Rainha da Pipoca. A Rainha da Pipoca era premiada durante a festa por ter vendido o maior número de rifas, e essa provavelmente era a única chance que teríamos na vida de sermos coroadas – mesmo que com uma coroa de pipocas.

Então é claro que, na minha primeira festa junina, tudo que eu mais queria no planeta terra era ser a tal rainha. Mas quando ouvi a professora explicando sobre as regras, presumi que vender aquilo tudo de rifas ia ser muito difícil. Fiquei meio decepcionada, até que a “tia Sônia” disse que seria preciso também escolher a noivinha da quadrilha. E que o critério de escolha levaria em consideração quem já tinha o vestido de noiva, para que os pais não precisassem ter o gasto extra.

Eu, no alto dos meus 5 anos, já sabia o conceito de mentira: uma coisa que você conta para alguém e que não é verdade, mas que a pessoa não precisa saber. Levantei meu braço rapidinho e disse EU TENHO O VESTIDO, PROFESSORA, o que foi seguido por um desconfiado “tem certeza, Marina?” e um seguro “tenho sim”.

Aí cheguei em casa toda feliz da vida avisando minha mãe que ia ser a noivinha da quadrilha que a gente precisava arranjar um vestido. Não sei exatamente como ela conseguiu, só sei que arranjou um vestidinho fofo.

E é assim que cresci sem traumas de não ter sido a rainha da pipoca: eu mesma me elegi a noiva da festa junina.

Irônico é que provavelmente essa foi a única chance que meus pais tiveram de me ver vestida de véu e grinalda e usar buquê... rs

***

Bolinhos de fubá com goiabada

Essa é uma receita para um bolo grande, mas fiz no formato de bolinhos e deu muito certo: ficam bem úmidos e são ótimos para levar para festinhas. Invista numa boa goiabada: ela é a estrela da receita.

(receita do livro Entre Panelas e Tigelas, da Heloísa Bacellar)

Rendimento: cerca de 40 cupcakes ou 80 minicupcakes ou uma forma grande de furo no meio

Ingredientes

– 2 xícaras de fubá
– 2 xícaras de leite
– 2 xícaras de açúcar
– 1/2 xícara de óleo vegetal (eu uso o de girassol)
– 50 gramas de manteiga
– 1 colher de chá de sal
– 4 ovos
– 1 colher de sopa de fermento em pó
– 1 1/2 xícara de cubinhos de goiabada cascão

(se for fazer na forma grande, é preciso manteiga para untar e fubá para polvilhar)

Como fazer

– Leve ao fogo, numa panela funda, o fubá, o leite, o açúcar, o óleo, a manteiga e o sal. Mexa por uns 10 minutos até a massa ferver e engrossar (cuidado: a massa vai pular feito louca, por isso a panela funda é importante). Quando o fundo da panela aparecer, retire do fogo e deixe amornar por uns 15 minutos.

– Aqueça o forno a 200ºC. Arrume forminhas de papel na forma para cupcakes ou, se for fazer um bolo grande, unte com manteiga e polvilhe com fubá uma forma de furo no meio.

– Separe as gemas das claras dos ovos, deixando as gemas numa tigela e as claras na batedeira. Bata as claras em neve até conseguir picos firmes.

– Com a massa quase fria, misture as gemas e o fermento e, em seguida, com uma espátula e bem devagar,  incorpore as claras, sem deixar que o ar formado por elas se perca.

– Encha ⅓ das forminhas com a massa, coloque de 3 a 4 pedacinhos de goiabada e cubra com mais ⅓ de massa. Na forma grande é o mesmo processo: metade da massa na forma, goiabada por cima e o restante de massa.

– Asse por cerca de 30 minutos, até que esteja  dourado e firme (ao enfiar um palito no centro, ele deverá sair limpo).

(obrigada ao @lebortot pela ajuda com o gif!)

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. raul disse:

    Nossa, é bom demais isso aí. Uma explosão de mineiridade!

  2. Mariana Coelho disse:

    Que fofa! Vou testar com a Júlia!

Comente!